sábado, 1 de março de 2014

UNIDADE DE MEDIDA DA DENSIDADE URINÁRIA

A densidade urinária é pouco discutida. Passa por uma medição laboratorial, simples e, pronto! Poucos param para imaginar sobre a unidade de medida da densidade da urina. Seus valores normais estão contidos entre 1010 à 1025. Mas, 1010 a 1025 o quê? Para o entendimento deste assunto, vou me valer das definições básicas de densidade. O quê, exatamente, significa isto, densidade? É o quociente de determinada unidade de massa (m) presente em determinado volume (v), seja este, qualquer. Como esquecer das aulas de geografia, onde aprende-se sobre a densidade demográfica? Refere-se ao número de pessoas, ou de habitantes (m) por metro quadrado (v). Densidade capilar de um tecido, refere-se ao número de capilares sanguíneos (m) por micra de tecido (v). Então, densidade urinária refere-se ao número de partículas (m) dissolvidas na urina (v). E qual a unidade de medida da densidade? Subentende-se que, uma vez tendo a relação massa/volume, esta possa ser atribuída em g/l, g/ml, mg/dl, mmol/l, mmol/ml, entre outras. Acontece que a urina pode ser medida em instrumentos que lhe conferem a relação de refração entre luz e ar/luz e urina, portanto, sem uma unidade definida, neste Refratômetro. Por outro lado, ao ser utilizado o instrumento Urodensímetro, então, este, por possuir uma escala graduada em g/L, já, por si expressa sua unidade de medida. No entanto, independente da unidade, os valores são os mesmos. Considerando assim, como unidade relativa de medida, já que a urina é medida pela presença de massa em relação ao volume de água. As tiras reagentes também podem atribuir, por reações com H+, valores do pH em detrimento do pKa, mostrando cores nas fitas e, assim atribuindo por estas cores a densidade urinária pela concentração de íons.